cantinho da folia

o corso do zé pereira

O Corso de Zé Pereira reúne carros, caminhões enfeitados e/ou veículos adaptados com foliões fantasiados acompanhando dentro ou fora dos veículos tocando marchinhas e músicas carnavalescas e alguns levando até bandas, promovido pela Prefeitura da cidade de Teresina, no Piauí, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves.

O percursso é de 4,7 km, com concentração e saída na Assembléia Legislativa de Teresina, na Av. Marechal Castelo Branco, geralmente as 15h, seguindo para a Av. Frei Serafim, pela Av. 24 de Janeiro indo até a Av. Campos Sales, continuando na Rua Magalhães Filho.

O percursso é finalizado na Praça do Marquês que contém espaço de alimentação e palco com shows. Após todos desfilarem acontece a escolha do melhor carro decorado (originalidade, animação e decoração) com julgamento feito pelo público, que recebem um prêmio de incentivo aos participantes (geralmente valores em dinheiro que variam a cada ano) para os 1º, 2º e 3º colocados.


como surgiu o corso em teresina

O Corso nasceu no Brasil no final do século XIX e o primeiro desfile no Piauí aconteceu nos anos que seguem 1930, onde as famílias ricas piauienses desfilavam com seus carros ao redor da Praça Pedro II, e ao redor do desfile acontecia tradicional GUERRA DE CONFETES. e a BRINCADEIRA DE VELA BELA, que se jogava talco uns nos outros. O Corso teve um crescimento nos anos 40, onde surgiram os primeiros cordões, blocos e ranchos que desfilavam e eles levavam as batucadas na Praça Rio Branco, em Teresina.

Nos anos 50, o auge do Corso foi marcado pelo desfile do Caminhão das Raparigas, as prostitutas da Rua Pai Sandú trajaram suas melhores roupas, alugaram um caminhões e desfilaram pela Rua Paissandu (centro de Teresina), percorrendo a Praça Rio Branco, a Av. Antonino Freire e a Av Frei Serafim. O desfile foi um sucesso, que de "marginalizadas" eram vistas como "Vedetes" na folia momesca

Anos mais tarde, os Blocos Bafo de Onça e Rabo de Burro, disputavam a atenção do público que assistiam tudo das janelas e calçadas.

Nos anos de 1970 o Corso começou a declinar e os Bailes a Fantasia ganharam espaço em Teresina. Um dos famosos era o Bal Masqué promovido pelo cronista Mauro Júnior.



projeto "reviver o carnaval"

Com o projeto de revitalização do carnaval em 1997, criado pela SEMEL - Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, chamado "Reviver o Carnaval", que resgatava a volta do Corso e das Escolas de Samba na folia momesca de de Teresina. E até o Carnaval de 2001, o Corso era feito em dias alternados em bairros, onde as audaciosas prostitutas da Paissandu ganharam homenagem com o "Caminhão das Raparigas", desfilando com um carro que levava o Rei Momo e a Rainha do Carnaval e um trenzinho que seguia o percursso.

Do Carnaval de Teresina de 2002 em diante, a direção da folia momesca passa a ser controlada pela Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves que divulgou e reuniu dezenas de carros em uma mesma Avenida, a Frei Serafim. Os carros que viraram tradição nos desfiles carnavalescos nos Corsos são, o Bode dos Medonhos, o Pó de Mico e o Palhaço Alegria.
Anos depois criou-se um PERCURSSO ESPECÍFICO que acabou retomando a tradição que hoje é a marca registrada da irreverência e alegria do Carnaval de Teresina.



corso entrou para o livro de records

"O Corso do Zé Pereira que acontece durante o Carnaval da cidade brasileira Teresina , no Piauí entrou para o Livro dos Recordes (Guinness World Records Book) como o maior Desfile de Carros Alegóricos no dia 15 de fevereiro 2012, CONTINUAÇÃO AQUI.

Mike Janela define o evento no Livro dos Recordes : "Se há uma coisa que os brasileiros sabem fazer, é uma festa. E se há um partido que dominaram, é Carnaval. Tanto assim, de fato, que a cidade brasileira de Teresina tomou para jogar o que chama de "pré-Carnaval" partido uma semana antes. E foi aí que visitei no último sábado o desfile anual "Corso do Zé Pereira". (1)


"Mergulhado na tradição - o desfile tem origens que datam de 1940 - o Corso do Zé Pereira tem explodido em popularidade nos últimos anos. O que costumava número de multidões nas centenas para o festival cresceu para o que autoridades da cidade estima em 40.000 no comparecimento este ano. Mas a questão não era sobre o número de pessoas - era sobre o número de carros alegóricos elegíveis e quantos deles podiam completar a rota de desfile de Teresina de 7,3 km (4,54 mi).

No caso, os brasileiros tiveram sucesso com cores voadoras, como a Prefeitura de Teresina desfilaram um registro-estabelecendo 343 carros alegóricos em uma cerimônia que durou mais de seis horas e meia". (1)


"O que mais me impressionou foi a grande variedade de carros alegóricos e participantes. Falando com os membros da prefeitura, eles ficaram muito orgulhosos pelo fato de que - ao contrário de seus colegas mais famosos do Carnaval no Rio de Janeiro ou Salvador - o Corso do Zé Pereira é totalmente gratuito para todos participarem. Encontrar um caminhão, decorar um flutuador, e você e seu grupo rowdiest de amigos são mais do que bem-vindos para participar da festa.

Isso levou a carros alegóricos celebrando tudo, desde princesas da Disney até o antigo Egito até John Lennon. Um tópico comum? Muita cor. Outro? Muita criatividade. Um dos carros alegóricos mais populares caracterizou um besouro de Volkswagen equipado com uma plataforma do helicóptero acima dele, completo com operador do piloto e do rotor.

O gracejo em uma conferência de imprensa após o evento foi que o governo teresiano já havia assumido "se temos o maior desfile de flutuadores no Brasil, também deve ser o maior do mundo". Não mais suposições necessárias - Teresina é certamente topos agora". (1)







o que é corso?

O Corso, de origem européia, teve origem no Brasil no final do século 19, reproduzindo as batalhas de flores características dos carnavais mais sofisticados ...
CONTINUAÇÃO AQUI


o que é zé pereira ?

A diversão carnavalesca conhecida como Zé Pereira nasceu em Portugal No século XIX, onde tocadores de bumbos grandes acompanhavam as procissões e romarias nas regiões do do Norte, entre Douro e da Minho.

Foi no dia 23 de fevereiro de 1946, numa segunda-feira de carnaval, no Rio de Janeiro (Brasil), que o PERSONAGEM CARNAVALESCO entrou para a HISTÓRIA DO CARNAVAL e passou ser conhecido popularmente até hoje como ZÉ PEREIRA ... CONTINUAÇÃO AQUI



BIBLIOGRAFIA
(1) Guinness World Records Book, 15 de fevereiro 2012, Brazilian city of Teresina plays host to world record-breaking parade of floats - SEE+.
- Cidade Verde - Corso do Zé Pereira dá pontapé para o Carnaval de Teresina, 14/02/2009 - SEE+
- Vídeo Youtube Corso Zé Pereira - por Casa Verde, publicado em 01/02/2013


CarnAxE, o autêntico e mais completo Portal do Carnaval

Cultura e Folia : www.carnaxe.com.br