bandadidá


Criada em 1993 por Antonio Luís Alves de Sousa, o Neguinho do Samba, a Associação Educativa e Cultural Didá surge para oferecer às mulheres, principalmente às negras, um espaço para expor suas idéias e desenvolver diversas atividades. Vide final.




2014 - CARNAVAL
03.03- SEG- Bloco Didá comemora 20 anos na Avenida
01.03- SAB- Bloco Didá desfila com o tema tema Deixa a Gira, Girar


2014 - JANEIRO
- Carnaval de Juazeiro, carnaval fora de época BA
- Pôr do Som, Daniela Mercury, Didá, Olodum e Ilê Aiyê


CARNAVAL - 2013
11.02- Percussão feminina emociona Av com a Banda Didá


2012 - OUTUBRO
- Programação cultural completa do Pelourinho
- 2ª Festival Musiques Métisses agita Salvador


2012 - AGOSTO
- FeiJhoada da Negra Jhô no Pelourinho
- Programação para todos os gostos
- Terça do Olodum convida as bandas Didá e Eletricaz


2012 - JULHO
- Independência da Bahia é comemorada no Pelourinho
- Esperando o Caboclo’ agitará o Pelourinho neste 2 de julho
- Márcia Short, Tchan, Magary, Didá animam 2 julho


2012 - CARNAVAL
- Pelourinho em pleno Carnaval - programação
- Centro Histórico se veste de “País do Carnaval”
- Carnaval Pipoca e Largos do Pelourinho


2012 - FEVEREIRO
- Banda Didá faz show no Pelô


2012 - JANEIRO
- Banda Didá faz abertura do Sarau du Brown


2011 - SETEMBRO
- Desfile: Didá, Ilê Aiyê, Muzenza e Malê Debalê


2011 - JULHO
- Feira de Artes e Artesanato Kitaanda Bantu


2011 - CARNAVAL
- Largo do Pelô reune feras no carnaval
- Mulheres são homenageadas pela Didá no Pelô


2011 - FEVEREIRO
- Movimento Afropop Brasileiro, ensaio de Margareth
- Margareth lota primeiro Ensaio do Afropop


2011 - JANEIRO
- Didá abre temporada de ensaios em Salvador


2010 - OUTUBRO
- Eva, Brown, Didá e Muzenza com Margareth Menezes


2010 - AGOSTO
- Profissão Samba convida Tonho Matéria, Didá e Ilê
- Projeto Vem pra Didá vem pro Pelô
- Programação Tô no Pelô de 02 à 08 de agosto
- Programação Tô no Pelô de 12 à 22 agosto
- Banda Didá convida Margareth Menezes
- Lazzo Matumbi, Banda Didá e Aloísio Menezes no Pelô
- 18 anos do Instituto Cultural Steve Biko no Pelô
- Encerramento Projeto Vem prá Didá, Vem pro Pelô
- Banda Didá com Margareth Menezes e Aloísio Menezes


2010 - JULHO
- Vem pra Didá, Vem pro Pelô, projeto ensaios Didá


2010 - JUNHO
- Banda Didá comanda o "Vem pra Didá, Vem pro Pelô"


2010 - MAIO
- Vem pra Didá, Vem pro Pelô
- Banda Didá leva Mariene Castro ao Pelô
- Cláudia Cunha canta ao lado da Banda Didá
- Banda Didá convida Juliana Ribeiro


2010 - ABRIL
- Vem pra Didá, Vem pro Pelô
- Banda Didá convida Matildes Charles
- Banda Didá e Rita Braz dividem palco em Salvador
- Banda Didá convida Ganhadeiras de Itapuã
- Carlinhos Brown e Didá, se apresentam para ONU


2010 - MARÇO
- Vem pra Didá, Vem pro Pelô
- Musicalidade africana tomou conta do Pelô
- Brown produz para Jorh Groban com participação Didá
- Indicados à 19ª Troféu Dodô & Osmar


2010 - FEVEREIRO
- Vem pra Didá, Vem pro Pelô
- Banda Didá convida Will Carvalho
- Ressaca Carnaval com Banda Didá e Manuela Rodrigues
- Trio Neguinho do Samba com Tonho Matéria e Didá


2010 - JANEIRO
- Daniela Mercury canta com Didá e Parangolé
- Lançamento ensaios das Banda Didá no Pelô
- Daniela Mercury e a Banda Didá no Pelô
- Banda Didá divide o palco com Márcia Short
- Tudo de Cor Pra Salvador com Didá, Brown e Jeffrey Chambres
- Cantor Inglês homenageia a banda feminina Didá


2009 - DEZEMBRO
- Olodum faz Benção no Uruguai e homenageia Neguinho do Samba


2009 - NOVEMBRO
- Centro Imprensa Carnaval terá nome de Neguinho do Samba
- Orquestra faz homenagem a Neguinho do Samba
- Margareth e Jauperi homenageiam Neguinho do Samba


2009 - OUTUBRO
- Grande Perda : Neguinho do Samba deixa saudades


2009 - JULHO
- 17ª edição Alafolia, micareta de Alagoinhas BA


2007 - FEVEREIRO
- Ensaios pré-carnavalescos no Pelourinho


2007 - JANEIRO
- Lançamento dos ensaios em Salvador


2005 - MAIO
- Didá comanda projeto "Pelô Bahia"


TRAJETÓRIA HISTÓRICA
Principal produto dessa associação cultural sem fins lucrativos, a Banda Didá, formada exclusivamente por mulheres, une a cadência do samba-reggae à feminilidade das artistas que buscaram um jeito orgânico para tocarem instrumentos de percussão sem perder o charme ou o ritmo. O grupo também busca um contexto visual singular, uma vez que em seus shows pelo projeto as meninas realizam um cortejo pelas ruas do Centro Histórico e se vestem de forma a homenagear Anastácia, princesa Bantu que, escravizada no Brasil, foi obrigada a usar uma máscara de ferro que lhe cobria a boca por ser tida como feiticeira e também para esconder-lhe a beleza.

CRONOLOGIA
Vocalista Vivian
DEZ 2009 à ... - Presidente Débora Souza
até NOV 2009 - Presidente Neguinho do Samba



ANO DE FUNDAÇAO - 13/12/1993
CATEGORIA - Afro
PRESIDENTE - Viviam Caroline de Jesus Queirós (2011)
RAZÃO SOCIAL - Bloco Afro Didá

AÇÕES SOCIAIS
Oficinas, voltadas para mulheres e crianças, de canto, percussão, jazz, capoeira teatro, fotografia digital, fabricação de instrumentos musicais e corte e costura, entre outras.

CURIOSIDADES
O bloco é dirigido exclusivamente para mulheres e crianças e conta com o apoio de artistas como Caetano Veloso e Elba Ramalho. O primeiro carro alegórico do bloco desfilou em 1997; era uma "Fobica" com bonecos de papel machê, em tamanho real, representando os artistas Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Bethânia.
HISTÓRICO
A instituição Didá nasceu com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de mulheres e crianças através da arte-educação. Surgiu de um pequeno grupo de mulheres que dava suas primeiras batidas em tambores na sede do projeto. Em janeiro de 1994, o percussionista Neguinho do Samba estimulou o grupo a tocar na Lavagem do Bonfim, numa apresentação em frente ao Mercado Modelo. Essa primeira aparição pública da Didá causou sensação entre o público, pois mulheres fazendo samba-reggae era uma novidade. Um mês depois, quando a cantora Mariazinha convidou a recém-criada Didá Banda Feminina para abrir o Carnaval de Salvador, o grupo realizou um cortejo até sua sede no Pelourinho. Em 1995, a Didá organizou-se enquanto um pequeno bloco afro. Dele participaram familiares, amigas, alunas e mulheres da comunidade do Centro Histórico. Entre os temas já abordados pelo bloco em seus desfiles de Carnaval, estão o tropicalismo (1997), a infância (1999 e 2000) e a baiana do acarajé (2001).
Fonte : Carnaval Ouro Negro




HOMECarnAxE - o autêntico e mais completo Portal do Carnaval HISTÓRIA Trajetória do carnaval, micaretas e música baiana CARNAVALMergulhe nessa folia e descubra tudo sobre o Carnaval da Bahia DISCOGRAFIA COMPLETADiscografia completa da banda/ cantor/ cantora.   

CarnAxE - o autêntico e mais completo Portal do Carnaval